Império Khmer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)



Império Khmer
Blank.png
802 – 1431
Localização de Império Khmer
Vermelho: Império Khmer
Verde claro: Haripunjaya
Amarelo: Champa
Continente Ásia
Região Extremo Oriente
Capital Yasodharapura
Hariharalaya
Angkor
Língua oficial Khmer antigo
Governo Monarquia
Rei
 • 802 - 850 Jayavarman
 • 877 - 889 Indravarman
 • 889 - 900 Yashovarman
 • c. 928 Jayavarman IV
 • c. 944 Rajendravarman II
 • 1011 - 1049 Suryavarman I
 • 1113 - c. 1150 Suryavarman II
 • 1181 - c. 1215 Jayavarman VII
 • 1393 - 1463 Ponhea Yat
História
 • 802 Unificação de principados khmer rivais
 • 1431 Idade das Trevas do Camboja
População
 •  est. 3 000 000 

Império Khmer (em khmer: ចក្រភពខ្មែរ: Chakrphup Khmer ou អាណាចក្រខ្មែរ: Anachak Khmer), oficialmente Império Angkor (em khmer: អាណាចក្រអង្គរ: Anachak Angkor), foi o Estado predecessor do Camboja moderno ("Kampuchea" ou "Srok Khmer" para o povo khmer). Foi um poderoso império hindu-budista no sudeste da Ásia, que cresceu a partir dos antigos reinos de Funan e Chenla e chegou a dominar grande parte do continente asiático.[1]

Seu maior legado é Angkor, que foi o local da capital durante o apogeu do império. Os majestosos monumentos de Angkor - como Angkor Wat e Bayon - testemunham o imenso poder e riqueza, a impressionante arte e cultura, a técnica arquitetônica e as conquistas estéticas, bem como a variedade de sistemas de crenças do Império Khmer. Imagens de satélite revelaram que Angkor, durante o seu pico nos séculos XI a XIII, chegou a ser o maior centro urbano pré-industrial do mundo.[2]

O início da Era Khmer é convencionalmente datado de 802 dC. Neste ano, o rei Jayavarman II declarara-se chakravartin ("rei do mundo" ou "rei dos reis") em Phnom Kulen. O império terminou com a queda de Angkor no século XV.

História

O governante khmer mais antigo que se conhece é Rudravarman. Assim como os seus subsequentes, o seu nome régio associa o de uma divindade hindu ou de algum atributo poderoso com o sufixo "varman". De acordo com a tradição, a sede do governo foi Angkor Borei, centro dos primeiros avanços culturais e políticos dos khmer.

O registro mais antigo que se têm do Império Khmer está numa estrela do templo Sdok Kok Thom, na província tailandesa Sa Kaeo, datada de 1053 comemorativa da ascensão ao trono de Udayadityavarman II (1050 – 1066. Estas inscrições fazem referência ao antigo soberano khmers Jayavarman II que teria subido ao trono no ano de 802 da nossa era.

Demografia

Religião

Além de outros aspectos culturais, os Khmer foram fortemente influenciados pela religião Hindu a ponto de adoptarem todo o panteão de deuses e respectivos rituais. Até mesmo o nome dos soberanos era talhado em sânscrito e invariavelmente terminavam com o sufixo varmam que significa protegido de . (v.g. Surya Varman = Protegido pelo Sol). Mais adiante o budismo foi adoptado, com implicações nas construções cerimoniais que eram continuamente conservadas e reformadas.

Governo

Imperadores

Ver artigo principal: Lista de reis do Camboja

Engenharia

O império só se veio a desenvolver depois da regulação da agricultura pela monarquia local que, a partir de Suryavarman II, culminou por libertar um grande contingente de pessoas bem alimentadas, que foram canalizadas para as guerras de conquista e para a construção do templo maior na então capital, Angkor Wat. Mas a precedente organização da agricultura já é notável em si mesma por ter exigido consideráveis esforços para vencer o regime climático de chuvas e o relevo plano coberto pela selva equatorial que só possibilitava uma safra anual de arroz semeada quando chegavam as chuvas das monções.

O engenho da inovação consistia basicamente em garantir o abastecimento de água para além das monções através de grandes represas para possibilitar o plantio de duas safras anuais: a primeira antecipada a partir de mudas previamente plantadas em viveiros e a segunda plantada no mesmo campo e pouco antes da primeira colheita. Com isto, os Khmer puderam duplicar a produção agrícola e pecuária, motor primário do seu desenvolvimento urbano, e com este, o da arquitectura e artes.

Digna de nota foi a solução para construir grandes reservatórios de água naquele relevo quase plano em meio à selva: Fizeram-no simplesmente construindo barragens de pequena altura mas cercando uma extensa área na qual a selva continuava intacta. Assim cada reservatório destes armazenava uma grande quantidade de água durante as chuvas das monções que irrigava os campos agrícolas adjacentes logo abaixo. Assim se desenvolveu a civilização surgida na região do Delta do rio Mekong, com uma economia baseada na pesca e na agricultura do arroz.

Normalmente as construções eram executadas em madeira e pedra (rara no local que era trazida de locais distantes e destinada apenas à construção cerimonial de templos e palácios, cujo expoente máximo é o templo Angkor Wat). Alguns dos seus templos possuem imagens do rosto de Buda esculpidas nas suas paredes externas. Em 1863, durante o período neo-colonial a região onde ficava a cidade de Angkor tornou-se um protectorado francês, que mantém a estrutura estatal mas privatiza a terra (antes propriedade do rei) e dá estímulos ao desenvolvimento do comércio. Boa parte do que sabemos sobre esta civilização vê-se nos vários murais das ruínas do seu principal assentamento, Angkor Wat, e algo nos é reportado pelo diplomata chinês Zhou Daguam.

Ver também

Referências

  1. infopleace
  2. Damian Evans; et al. (9 de abril de 2009). «A comprehensive archaeological map of the world's largest preindustrial settlement complex at Angkor, Cambodia». PNAS. 104 (36): 14277–82. PMC 1964867Acessível livremente. PMID 17717084. doi:10.1073/pnas.0702525104. Consultado em 22 de novembro de 2009. 

Bibliografia

Ligações externas

  • Conteúdo relacionado com Khmer Empire no Wikimedia Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.